.addthis_toolbox{text-align:center;}.custom_images a{width:32px;height:32px;padding:0} .addthis_toolbox .custom_images a:hover img{opacity:1} .addthis_toolbox .custom_images a img{opacity:0.50}

segunda-feira, 4 de julho de 2005

Shinseina ai! 神聖な愛 (Santo Amor)

Nenhum comentário:
Shinseina ai! (神聖な愛) - Santo Amor! 
De: Henrique Musashi.


Será loucura pensar em teus beijos 

da forma que eu penso? 

Será loucura viajar na luz de teus olhos, 

simplesmente olhando teu retrato? 

Será loucura querer o teu corpo 

e desejar-te por inteiro, 

já que nunca vi por inteiro? 

Ou seria esta uma forma santa de amar, 

aceitando-te como és 

apenas medindo e desvendando 

a palmos o teu caráter? 



Sim... Eu creio! 



Creio que estou certo, 

pois não vejo-te apenas como carne, 

por mais que eu queira também, 

não nego, 

o teu ventre, teu sexo... 

Também o teu beijo... 

Também o teu abraço e o teu cheiro... 


Mas não estaria satisfeito se não houvesse, 

no meio de tudo 

o teu coração 

a dizer que tudo vale a pena 

que a distância ou a cronologia não são nada, 

que não um trem perfumado de saudade 

a cruzar planaltos e planícies da vida 

sobre os trilhos do tempo 

arrastando seus suntuosos vagões - ilusões. 



E mais orgasmo vindo de todo meu desejo

miro teu ser como um todo 

corpo, mente e espírito 

Tudo isso não só porque és mulher, 

mas por ser a minha ninfa com jeito de flor 

Sim, o templo de meus desejos, 

loucuras, veleidades, 

carinho, devoção, libido, beleza... 



Meu bem, o que mais há em ti? 

Tanto a se descobrir 

e só uma eternidade seria o suficiente 

para viver em teu coração, 

mas o que mais incomodada 

é essa poesia que geraste em minha mente, 

somatizou em meu corpo 

e de tão grande (esta poesia) 

não pode sair por meus dedos, 

mas tu poderia ter noção 

se tu pudesses chegar bem perto, 

em silêncio, 

e olhar dentro de meus olhos... 

Então assim tu te verias 

dentro dos espelhos de minh'alma... 

Meu amor!



quinta-feira, 21 de abril de 2005

OLHAR DE ANJO

Nenhum comentário:
OLHAR DE ANJO - De: Henrique Musashi Ribeiro - Em, 21/04/2005.

Não sei dizer no que me transformei...
Do padre ao podre

Do irmão paradigma ao ébrio solitário
confabulando valores que acredito
em meio a solidão tão amiga
dizendo-me que estou em paz
por estar só
trancado em minha fortaleza de vidro
onde observo calado
os transeuntes casais felizes...


E eu? Só apenas só!

invejando o normal

e me julgando feliz
por estar isento aparente
das dores do mundo
Queria apenas alguém,
mas o meu social não permite foragir-me
Sou mais um
preso pelos extremos intangíveis
num celibato horroroso
disfarçado de calma e temperança

Queria ser mais um entrosado

em meio a rodas de amigos alienados e comuns,
mas não sou...
Sou aquele em que o dito popular diz:
- "De tanto pensar morreu um burro."



CLICK NO LINK PARA ADQUIRIR SEU EXEMPLAR
Compre aqui o livro 'SOCIAL CARRASCO'