.addthis_toolbox{text-align:center;}.custom_images a{width:32px;height:32px;padding:0} .addthis_toolbox .custom_images a:hover img{opacity:1} .addthis_toolbox .custom_images a img{opacity:0.50}

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Acróstico

Nenhum comentário:


Autora: Lanny Moura
             


Homem maravilhoso e poético
Enigmático cavalheiro de ki Deus botou na terra
Nobre Lord poeta dos sonhos de amor
Rei dos versos românticos e tristes
Imortal para aqueles ke te amam
Querido para os ke ti conhecem
Um homem unicamente raro
Exemplo ke deveria ser seguido

Meu coração se alegra
Une-se aos anjos do Céu
Sempre peço a Deus ke te guarde y proteja
A lembrança eterna em minha vida
Samurai dos sonhos da minha poesia
Herói dos meus contos e sonhos de Gueixa
Ilíada de meus pensamentos

Rei dos castelos da poesia
Infinito o amor ki deixaste no meu coração
Beijo ke nunca esquecerei
Ele é o Lord Byron do Aracaty
Inteligente, amoroso, viril
Romântico y verdadeiro
O meu poeta preferido





AMO VOXÊ DOCE MESTRE MUSASHI 
MEU LORD POETA DOS MEUS SONHOS MAIS LINDOS
ESTA HOMENAGEM É PEQUENA DIANTE DE SEU TALENTO...






terça-feira, 29 de setembro de 2009

Entrevista sem censura!

Um comentário:

Entrevista [completa e sem censura] com o escritor (romancista, poeta, cronista, contista, fabulista, etc) pensador  e amigo leal - Henrique Musashi - 29/09/2009



Este antigo post havia sido censurada (em algumas respostas) pelo próprio escritor, HENRIQUE MUSASHI, quando desconfiou que esta sabatina iria ser postada para o público neste blog por causa da acidez e profunda honestidade de suas respostas em algumas perguntas indiscretas feitas por mim, mas agora (com a autorização do mesmo) aí está a "sabatina" completa e sem censura. Apenas algumas fotos foram atualizadas, mas o texto permanece original.

No dia 30 de setembro de 1974, nasce Carlos Henrique Musashi da Costa Ribeiro. Ninguém jamais poderia imaginar, nem mesmo seus pais, que aquele garotinho fofinho de olhos puxados seria agraciado por Deus com tanto talento, como o dom da palavra e da escrita, o dom de encantar a boas almas e causar furor nas almas sebosas. Dono de uma riqueza rara que mora dentro de sua alma guerreira de natureza tão doce quanto o seu sorriso e sua voz melodiosa. E de uma alma profunda como seu olhar firme. Um artista de nossa terra, cujo a internet é o seu palco, um jovem sábio de palavras certeiras. Um samurai cuja espada é a caneta e os socos é o dedilhar de seus dedos no teclado.

           Há 35 anos Deus soprou vida neste ser iluminado. Foi um presente, não apenas para seus pais, mas para o mundo, pois nascia um poeta, que iria agraciar as pessoas com suas letras, ou aconselhar com o som de sua voz fraterna, ou mesmo encher de fantasias e sonhos os corações das mulheres que ousassem ler com o coração os seus versos. E não se enganem com esse geito de ursinho de pelucia que ele tem. Eek é uma fera de atitudes. A menina que teve a sorte de ir um pouco mais longe e o "sentiu", tenho certeza que nunca vai esquecer esse homem com jeito de garoto......... Ai.ai, ai......... Chega! Vamos mudar de assunto! Antes que apareça outra “ex” me xingando... kkkk....... Sei muito bem do que estou falando!!!
          Depois de algumas semanas preparando esta entrevista, euzinha perguntando de cá e ele respondendo de lá... Deu certo e aí está. E garanto que vai ser muito interessante para você que gosta de bom conteúdo e um papo cabeça.
          O Musashi relutou de inicio em colaborar com essa singela entrevista, mas até entendo o motivo dela não achar que seria interessante ao publico da Internet, pois a maioria de nós prefere ler sobre pessoas vazias como os “Heróis de Pedro Bial”, mas aqui estamos falando de alguém de verdade, um artista da nossa terra, que não tem puxa sacos e nem um monte de galinhas siliconadas e desesperadas correndo atrás de um autógrafo, mas ele tem muitos amigos, admiradores e uma fã linda e maravilhosa que sou EU... Ele é  TDB!!!!

- Você está gostando de morar em Juazeiro do Norte ou tem algo a reclamar?
Gosto muito daqui, adoro a região do Cariri. Aqui seria um paraíso se as pessoas fossem um pouco mais bem educadas. Mas tenho a sorte de ter uma vizinhança muito bacana, pessoas maravilhosas como, por exemplo, a D. Geisa e sua família que é super carinhosa, o Sr. Aquino e familia, o Pelé. Sem contar com outras pessoas muito boas, como o Sr. Ervandro, a Tia Eliane, Genilson, Sr. Edmilson (Crato-Ce), Sr. Wilson e D. França, Marcos mototaxista e os amigos da "Confraria do Balcão" :  Parente, Monteiro, Sr. Alvin, Primo, Tiago e outras figuras.

- Onde chega sempre faz muitos amigo?
Geralmente sim, tenho essa facilidade, sou de fácil acesso pras pessoas que sabem chegar e chego junto também... Vez por outra aparecem uns "cu doce", mas a gente tolera por fazer parte da vida do outro lado do relacionamento... A gente releva e evita o máximo. Dou Valor a quem me da valor e é só!

- Sente falta de sua cidade natal? 
De poucas coisas.

O mar de Aracati
- Por exemplo? 
Sinto falta da minha família, em especial os meus pais (D. Lucileide e Seu Manoel Leite), do mar, de alguns bons amigos... A Cidade é ótima, mas não tem emprego, ladrão em todo lugar que se olha e alguns destes nós mesmo elegemos. (risos)

- Perfume? Sabonete de ervas, perfume suave. 

- Felicidade? Paz de espírito 

- Viagem inesquecível? 
A do meu autoconhecimento...

- Qual lugar no exterior você gostaria de conhecer? 
Há muitos lugares na Ásia onde gostaria de ir e provar todos aqueles pratos exóticos. Okinawa, Tailândia, Muralha da China. Um dia eu vou! 

- Cor preferida? 
Verde, azul, preto, depende onde ela esteja estampada.

- Um Ídolo? 
Não tenho nenhum... Acho ídolo um título muito pesado. As pessoas que mais chegariam perto desse título seriam o meu pai e minha mãe, que são meus maiores exemplos. Posso dizer que sou fã deles. 

- Ator ou atriz? 
Toshiro Mifune me lembra alguém!
Gosto de vários entre nacionais e internacionais. Gosto do Lazaro Ramos, Eva Vilma, Marco Nanine, Ítalo Rossi, Carlos Vereza, Toshiro Mifune, Hikaro Kurosaki, Pett Morita, Robert Deniro, John Malkovit e outros nesta linha. 

- Qual sua posição sobre pena de morte? 
Sou a favor, mas aqui no Brasil não daria certo, pois só morreriam ladrões de galinha. 

- Acredita nas leis do nosso país?
Não, embora eu obedeça as leis, eu honestamente não acredito. Acredito, um pouco, na justiça divina que às vezes não podemos enxergar acontecer, pois sempre parece, e todo mundo sabe, que a lei está do lado de quem tem mais grana ou sabe mentir com convicção. Geralmente a gente diz que justiça é quando um desafeto se ferra. E isso tem outro nome: "a justiça sem poder é vazia e poder sem a justiça é violência".

- Então, pra você, existe diferença entre Lei e Justiça?
Existe diferenças pouco distintas entre lei, justiça e coisa certa a ser feita; A lei e a justiça caminham paralelamente separados por um abismo, onde, de vez em quando, se encontram, mas coisa a certa á ser feita é algo suspenso no ar do vão do abismo de incoerências e extrema hipocrisia.

- Qual sua posição sobre o homossexualismo? 
É um assunto delicado que geralmente é tratado com hipocrisia, mas acredito que todos têm seu espaço no mundo. Respeito, não trato diferente, e nem faço piadinhas homofóbicas pra destratar ninguém. Meu pai sempre diz que “se você respeitar a si mesmo, você pode respeitar quem quer que seja”.

- Você tem amigos (as) gays? 
Tenho amigos de todos os gêneros e classes, até por que trabalho com o público. Particularmente não tenho problemas com isso. Até porque o lance de ser inconveniente, de agir como um imbecil não está atrelado a sua opção sexual, mas é uma questão de caráter. Nós héteros às vezes somos mais inconvenientes e falamos mais merda do que os homossexuais, que geralmente estão na deles ou com a turma que ele se sente bem. 

- Já teve problema por ter amizade com um homossexual? 
Lógico que sim! Já aconteceu "amigo de copo" ficar tirando onda com a minha cara porque um colega, de opção sexual diferente, passou e falou comigo de maneira atenciosa e, naturalmente, dei atenção como daria atenção a qualquer pessoa que viesse falar comigo. Sou educado e não sou hipócrita de falar com o cara que é gente boa no trabalho e de repente virar a cara e fingir que não conheço. Não gosto dessas atitudes de segregação. Quem diz ser cristão e filho de DEUS tem que chamar pobre, preto e gay de irmão. Tem, carinha ai que eu conheço, pagando de machão que trata mal as meninas e de repente é maior boneca enrustida. Prefiro ter amigo ‘viado’ que um camufla.

- Televisão? 
Gosto de ver noticiários, filmes e documentários. A TV brasileira, em especial os canais abertos, estão uma droga, qualidade ruim, cheia de programas medíocres como “BBB”, “Fazenda” e outras porcarias pra promover gente idiota. É uma boa deixa pra desligar a TV e ler um livro.

- Internet? 
Gosto muito. É uma boa ferramenta de comunicação, negócios, aprendizado e interação. Uma faca de dois gumes, mas nós podemos escolher! 

O que te impressiona? 
A bondade humana, maldade se vê todos os dias! 

- Cantor, Cantora ou Banda?
 Gosto de Rock nacional dos anos 80 (Legião, Paralamas, Engenheiros e etc) e do Rock internacional (The 5,6,7,8’s). Gosto de musica étnica, das musicas do Nelson Gonçalves, Elza Soares, Miltinho, Ari Barroso, Maria Rita, Nana Cayme, Ney Matogrosso, Adoro a voz de Elis Regina, de Marai Rita, Bidu Sayão, Tereza Teng e Meiko Kaji. E tem muito mais gente boa ai entre conhecidos e desconhecidos. É mais fácil definir o que não gosto.

- Então, qual tipo de música que você não gosta? 
Certos tipos de "forró "que as letras só falam bobagem de foro sexual e letras ruins que aqueles carinhas idiotas poem no último volume nos sons de porta-malas de carro. Não suporto! Discretamente me levanto e saiu. Geralmente não volto mais no lugar onde se permite essa prática. Isso eu não respeito porque em si já é uma falta de respeito. 

- Autor? 
Gosto de alguns, vamos por ordem: Na literatura  gosto do Ariano Suassuna, Fernando Sabino, Millôr Fernandes, Ernest Hemingway, John Powell, Vincent Peale e outros..Na Música – Jamelão, Cartola, Lamartine, Dorival Cayme, Renato Russo, Noel Rosa, Ataulfo Alves, Carlos Gardel e outros nesta linha. Cinema - Akira Kurosawa, Wood Allen, George Lucas e Steven Spielberg 

- Filmes que você gosta? 
Adoro cinema! Adoro filmes biográficos, anime, ação, aventura e thriller. Tem que ter boa história. 

- Peça de teatro? 
Admiro muito o trabalho de grupos locais: em Aracati gosto muito do teatro do Instituto Rumbora, do Lua Cheia, do Carruagem e do Retalhos. E aqui em Juazeiro gostei muito da peça “Esperando Comadre Diana”, são muito bons. 

- Time de Futebol? 
Não gosto! Não é a minha... Está no mesmo patamar da religião e política brasileira. 

- O que você acha de um torcedor fanático violento? 
Alguém que não se encontrou na vida, não achou coisa útil pra fazer e alguém que precisa de ajuda profissional urgente, antes que morra ou mate por uma idiotice que lhe irá render no máximo uma bandeira idiota em cima do caixão que a família ira se rebolar pra pagar as prestações junto com o serviço fúnebre. 

- Uma grande conquista. Por quê? 
Pensar por mim mesmo. Faz muito tempo que faço isso! Porque num século onde as pessoas são guiadas pelas culturas de massa, onde chamamos ex-BBB de herói e ladrão de cidadão, puta de selebridade e etc... Pra mim é uma grande vitória não está no meio de um rebanho de alienados. 


- Então qual personalidade famosa você admira? E Por quê? 
Dalai Lama. É difícil não conhecer a história dele e não se encantar. Existem outros como Ghandi, Carlos Prestes, Che Guevara e outras pessoas que fizeram a diferença.

- Estilo de roupa? Casual, não sigo moda.

- O que tira você do sério? Gente sem respeito e sem consideração, principalmente pessoas amorais querendo dar lição de moral. Tenho vontade de cuspir no chão quando encontro gente assim.

- E como você reage a esse tipo de gente?
Sendo muito franco, eu acho esse tipo de gente perigosa, por isso eu evito esse tipo como quem evita uma doença venérea.

- Frase? Todas que me digam algo que preciso ouvir, mesmo que eu não goste. 

- Livros? Tao te Ching, Gori Nosho, I Shing Total, Doutrina Secreta e muitos outros.

- Qual a sua maior decepção? Por que?
A maior decepção, num contexto geral, é quando a gente cresce, amadurece e percebe que todos aqueles princípios e crenças são apenas palavras e tradições de quem as diz, mas não são sinceras e que o mundo é bem diferente do que a gente imaginava e, mesmo assim, a gente finge que não é. Exemplo disso, é que falamos em amor a Deus e ao próximo, mas já vimos demonstrações claras no cotidiano que as pessoas se destroem sem remorso pelos seus vis interesses. Mentem, matam, caluniam e estão por aí repetindo um discurso furado alegando que creem numa coisa que não respeitam e não conhecem. Não posso dizer que "amo a um Deus" que eu não sirvo e meu coração está longe de seus ditos mandamentos.

- Você se considera uma pessoa revoltada?
Acredito que todo mundo, que é um pouco consciente, é um pouco revoltada com alguma coisa, mesmo que não admita. Só os idiotas não têm tédio.

- Um lembrança feliz? Minha infância.

- E a mais triste? Divórcio, separação...

- Foi triste por sentir saudades de uma "ex"?
Não, não pela pessoa, mas pelas coisas que implicam um divórcio; distância de filho, pois eu não sei ser pai a distância. Mentiras e outras coisa bem humanas que me enojam. E aquelas frases feitas hipócritas e mentiras morais que a gente ouve depois do acontecido. Afinal "todo mundo é capaz de suportar uma dor qual NÃO está sentindo" e todo mundo quer ser analista de beira de calçada da vida alheia.

- Você é amigo de ex?
Bem, eu sou seu amigo, Lanny, e adoro você. E tenho amizade com a maioria de minhas ex. Mas, sem citar nomes, eu jamais poderia ser amigo de uma pessoa, sendo ex ou não, onde não pudesse haver confiança e respeito. Não sei ser amigo por conveniência. Se não há sinceridade eu não quero amizade, pois eu estaria sendo condescendente e falso até comigo mesmo.

- Se você não fosse casado, voltaria pra uma "Ex"?
Se eu fosse solteiro eu sei pra quem eu não voltaria, mas dizer "para quem" eu voltaria seria difícil, começando pelo termo "voltar". Eu preferiria dizer "recomeçar", ter um "novo começo" com fulana ou sicrana, mas eu não penso nisso, mas é possível que em outra situação até rolasse. Eu acredito que o ser humano é capaz de surpreender de maneira positiva no tocante a alma, embora isso seria muito raro de acontecer, pois é mais fácil levantar a bandeira do orgulho do que reconhecer que gosta. A gente gosta mais alguém mais pros outros do que pra nós mesmos e quando se detesta, detesta-se mais pros outros do que pra nós mesmos. O ser humano é um bicho de platéia.

- Uma música: Gosto de um tango chamado “UNO”.

- Atividade física: Treinar técnicas de espada com meu bastão de bambu.

- Hobby: Escrever, pesquisar, trabalhos manuais e bonsai. 

Eu Lanny queria ser a Mulher Gato.
- Personagem marcante. Por quê? 
Batman – Homem sem poder especial, a não ser sua coragem e inteligência. 

 - Manias:  
Perfeccionismo.

- Defeitos:
 Tenho muitos: sou chato, sarcástico, às vezes sou arrogante, crítico e teimoso. 

- Virtude:
Meu “Bushido”...


- Vícios ?
Tenho um monte deles. Não sou um poço de virtude e nem quero passar esta impressão de falso bom moço. Meu perfeccionismo é um vício. Gosto de fumar cigarros fortes e adoro tomar umas biritas com os amigos.

- Já largou algum destes vícios?
Sim, larguei os mais nocivos a alma e a mente humana: o dogmatismo e a conivência...

- Porque largou?
Porque minha lógica atrapalha certas crenças e alguns "crentes" ajudaram a me convencer disto. Hoje eu estou muito bem obrigado!

- Drogas Pesadas: já usou?
Não sou usuário, não gosto nem das de farmácia. Droga sempre vai ser um problema social algo que só será resolvido ou amenizado quando o governo e sociedade resolver dar realmente atenção necessária e sincera. Conheço usuários, mas me refiro a ambos os tipos, tanto os "programáticos" (os que precisam tomar tarja preta), quanto os "recreativos" (que gostam de fumar, cheirar e etc). E digo que a convivência, com ambos, é complicada, pois ambos são dependentes e isso sempre vem com uma bagagem de problemas.

- Já te ofereceram? Já cheirou ou injetou?
Já me ofereceram muitas vezes, mas eu nunca gostei e nem nunca fiquei tentado a entupir meu nariz com pó. O que eu gosto de cheirar é cangote de mulher bonita. E eu também não gosto nada de agulhas, nem quando eu preciso tomar injeção no bumbum.(risos) Já fui muitas vezes chamado de careta, mas droga não está com nada, já tive um amigo que eu vi jogar a vida pelo ralo por causa delas. Foi triste ver o sofrimento da família.

- Ritual 
Cozinhar, dormir e namorar 

- Lazer:
Ler, ver filmes, sair com família e amigos, pescar e cozinhar 

- Qual seu tipo de mulher?(loira, morena, asiática, EU ) 
As que respiram! Cada mulher, independente de sua raça, tem sua beleza peculiar. A mulher é a criatura mais linda, cheirosa e gostosa que existente no Universo. Não tem coisa melhor! 


- Gosta de mulheres mais Jovens ou mais velhas que você? Por quê? 
Gosto de ambas, mas geralmente sempre me acerto melhor com mulheres mais maduras, mas idade é relativo. Acredito que seja pelo conteúdo, pelo trato, enfim pela maturidade de saberem mais o que querem da vida. Alguém já disse, e eu concordo, que “mulheres são como mangas, quanto mais madura mais gostosa”. 

- O que te chama à atenção em uma mulher? 
 A feminilidade, em primeiro lugar, mulher que gosta de ser mulher, a educação e a simplicidade, esse conjunto tem efeito sedutor em mim. A bunda e todas as opulências são lindas de se ver, mas "uma mulher, que sabe ser mulher", é o que há de melhor. Porque às vezes ela nem é tão bonita fisicamente, mas o jeito pode fazer toda diferença. Conheço exemplos práticos de uma mulher “fora de forma”, mas cheia de graça e doçura botar muita menina gostosinha no bolso. 

- E na parte física, o que chama atenção de seus olhos? 
O Conjunto de curvas e opulências. Não tem uma parte assim que seja o alvo preferido de meus olhos. 

- E o que mais detestaria em uma mulher? 
O Contrário do que citei na resposta acima. Mulher que fala muito palavrão, fala gritando, com mania de dondoca e superficial. Princialmente putinha metida a santa, ser puritana também não é legal.



- No colegial [Marista de Aracati] você tinha fama de pegador. Você confirma?
Eu acho que eu era um rapaz igual aos outros e até meio bobão. Aquela fase que a gente quer beijar muito e acaba ficando com um monte de meninas.

- Você namoraria uma "putinha" ?
Aí depende do que você chama de "putinha" (risos). Se for uma profissional do sexo eu não namoraria, mas aqueles que são tidas como "moças de família" eu já namorei algumas.

- Você gostou?
Tem delas a gente já percebe de cara, mas tem aquelas muito religiosas que você só descobre com o andar da carruagem. Quenga não tem cara, mas tem uma atitude. Não é de todo ruim, se você quer só passar um tempo. O sexo é até bom, mas depois disso, descobrindo que é uma "moça dissoluta" é melhor cair fora e de preferência antes que a coisa fique séria e você seja, literalmente, pai de um FDP. Antes disso é melhor fazer uma vasectomia do que geral um filho que você não vai ser capaz de criar ou ter capacidade de educar.

- Já fez "aquilo" com mais de uma pessoa ao mesmo tempo? Por quê?
Já tive oportunidade, mas NÃO... Não porque eu seja um conservador ou moralista, mas gosto de me concentrar em uma mulher por vez, mas não critico quem gosta. Cada um sabe de si!

- Qual foi o lugar mais estranho ou perigoso que você já fez "aquilo"?
Mais perigoso foram vários, tipo na mesa de uma gerente (mas não era a gerente que estava comigo), na escadaria da Câmara dos Vereadores (não vou dizer a cidade).

- Qual a melhor maneira de conquistar uma mulher  de forma rápido?
Ser objetivo, pragmático, mas  não é pra chegar dizendo que "quer isso ou aquilo". Pode se falar o que quiser dentro um contexto e sem aquelas cantadas mixurucas que raramente funcionam. Por mais que algumas neguem, mas mulheres gostam de homens com uma pitada de safadeza, que não tenham medo de avançar o sinal. 

- E você reconhece que é safadinho? Gosta de ser assim?
Sim, reconheço e gosto de ser safadinho na hora certa.

- E qual é a hora certa?
Se já tiver intimidade, a qualquer hora que der pra "rolar" dá certo, mas se ainda estiver conquistando é bom ir com cuidado, mas sem medo, até poder chegar perto do ouvido, segurar com jeitinho no braço dela e falar ao tempo que aji. Não da pra ficar só nos discurso.

- Foram muitas?
Isso relativo. Tem gente que acha que ter "ficado" com umas 10 é muito e tem gente que já teve umas 40 e achou pouco. Prefiro não falar em números. Falar de quantidade torna o assunto vais vulgar do que realmente é...

- Você tem ciúmes de suas “EX”?   
Não, não sou ficar olhando pra trás. Isso nem faz sentodo se não existe mais uma relação.

- Sofre por um amor? 
Não, posso sofrer por uma situação como um todo, eu "gosto de quem gosta de mim", posso sofrer pelas coisas que são implicadas em uma determinada situação. Quando percebo que não vai rolar nada eu parto pra outra, desencano mesmo. Só entro numa quando sei que sou correspondido, não pago pau pra quem não me dá bola. Não sou de desistir, mas também não sou de insistir. Deixo acontecer. Hoje preferiria a está só e em paz do que viver um inferno á dois.

- Já insistiu pra ficar com alguém?
Já e não foi bom e no final das contas. A criatura mostrou que era maior "vagaba", mas ficou a experiência...

Ainda é namorador? 
Aprecio a companhia de uma mulher, mas vamos dizer que já tive a minha fase adolescente. Sou leal!

- Você é ciumento? Você acha normal o ciúme no relacionamento?
Eu já fui muito ciumento, antes de me tornar um balzaquiano. Tive uma relação à longo prazo, com uma mulher mais experiente do que eu, embora fosse mais jovem, e essa criatura dava razão pra isso. Já paguei um mico grande por causa disso, mas foi a última vez que demostrei ciúmes nesta intensidade, pois eu acredito que ninguém mereça esse "valor" todo. Até porque quando a mulher descobre que você tem ciúmes ela aprende a machucar. Hoje, com mais de 30 anos, já chegaram a me achar frio. Eu não brigo por bobagem. Ciúme na medida é normal sentir, mas já aquele de querer prender, de brigar e agredir aí já foge do controle. Se não der pra confiar então é melhor não conviver. Não vale a pena!

- E se acontecesse de você ver um cara paquerando "pegar" sua mulher, o que você faria?
Eu não vou furar os olhos de ninguém, se olhar é porque achou bonita. Ruim seria se a mulher que estivesse do meu lado correspondesse. Já aconteceu o contrário, de chegar uma mulher e me dá cantada na frente da "digníssima" e quando chegamos em casa o "pau quebrar" em cima de mim. Eu não dou de gostoso e nem trato mal, mas procura tratar com educação.


- Quem trai mais o homem ou a mulher?
Ambos traem na mesma intensidade, mas a mulher da menos bandeira quando trai. Ela sabe ser mais discreta, morre negando, ainda culpa o homem e o corno ainda acredita.(risos)

- Já foi traindo?
Sim, já...

- Você acha ou tem certeza da traição? Por quê?
Tenho certeza absoluta, pelos fatos que tomei conhecimento e depois por "coisas" que eu acabei encontrando e não tinha como negar, mas mesmo assim a pessoa negou.

- Perdoaria uma traição?
Perdoar sim, mas permanecer ao lado e continuar o relacionamento não. E uma das piores traições é traição do coração, pois não foi consumada apenas pelo fato de não ter tido oportunidade. Acabando a confiança acabou tudo!

- Já traiu uma companheira? Se traiu contou o que fez?
Não, eu jogo limpo. Nunca trai em um relacionamento sério, mas já fiz coisa muito mais estúpida. Houve uma ocasiões de ficar tentado devido aos problemas no relacionamento, houve um questionamento, se eu tivera ficado ou não, mas o pior é que eu neguei dando a entender que tinha feito algo errado, pois a época eu era muito imaturo e queria que a mulher que eu me relacionava sentisse um pouco de "como eu me sentia", quando na verdade eu deveria ter caído fora. Não sou um anjinho, mas eu prefiro que a mulher que esteja ao meu lado não tenha o que dizer a este respeito.


- Já levou cantada de mulher casada ou que tinha um namorado?
Nooooossa! Já, de ambas... E ainda levo cantadas.

- Qual foi a sua reação? " E ai, comeu?"
Eu geralmente disfarço como se não tivesse entendido a cantada, embora, que às vezes, é tão direto que não tem como não entender. Já aconteceu de eu "ficar" com uma moça, mas só depois, quando eu fui levá-la em casa, foi que descobri que ela tinha um namorado, que morava em outra cidade. Tem gente que se gaba de pegar mulher alheia, mas eu não acho legal. Acredito na Lei do Retorno. E conheci muita gente que já pegou o marido ou a mulher de fulano ou sicrano e falavam até com certo orgulho. Não é minha praia!

- O fato de ser cantado... Isso te aborrece ou te envaidece?
Depende muito do meu estado de espírito e do tipo de investida que venham a dar, mas não tenho muita paciencia com puta metida a mulher honrada. As maiores putas, que  conheci na minha vida, nas redes sociais declaram abertamente seu amor a Deus e a família, quais logicamente não respeitam nem a uma coisa nem a outra e eu acho isso um jogo perigoso, porque em uma relação não é só o parceiro, mas geralmente envolve filhos e a família, quando se importam. 


- Então você ficou curioso e foi ler o perfil delas?
Sim, eu tive a curiosidade de ver o que estas tem em comum, além do fato de serem vadias embora supostamente bem casadas.

- E eram bem casadas mesmo?
Numa ótica social sim. Maridos bem de grana, todos independentes, filhos criados ou ainda pequenos e tudo num "bom figurino social", acima de qualquer suspeita, por serem cristãos praticantes, gente que vai à igreja e que se você dissesse não iriam acreditar.

- Você contaria a um amigo se visse a mulher dele com outro? Já aconteceu?
Quando eu era "inocente" talvez eu contasse, mas depois de aprender como as coisas funcionam  eu NÃO CONTARIA MESMO. Entretanto quando é um AMIGO que está traindo aí eu chego e falo em particular em um momento adequado. Já aconteceu!

- Conheceu muitos "cornos" e "cornas"?
Sim, MUITOS, mas nenhum deles foi eu que ajudei a botar os galhos(risos). E geralmente os mais cornos se acham os tais.

- Você acha que eles ou elas sabem?
Geralmente a mulher percebe e, às vezes, nem é, mas fica fantasmagorizando. Já "eles", os que conheço, estão em sua maioria convictos que estão "por cima da carne seca" e a mulher plantando o galho. E a gente sabe é porque vê.



- Você é moralista?

De jeito nenhum, mas não gosto de jogo sujo, mas tem gente que mata até pra apagar as pistas.


- Como assim mata? Exemplo?
Homens e mulheres que geram um filho as escondidas, um filho que não querem que a família ou a sociedade tomem conhecimento. E para apagar as pistas da indiscrição acabam abortando, mesmo tendo condições pra criar. E, logo em seguida, estão por aí posando de vítimas e dando lição de moral. É o pior tipo de gente safada que eu considero, que além de tudo são assassinos. Pelo menos se cedem as vontades que usem um preservativo ou outro meio pra não ter que abortar depois.


- Qual foi a cantada mais surpreendente ou estranha que você já levou?
A mais estranha foi quando eu tinha uns vinte e poucos anos e uma mulher mais velha, linda, solteira e muito rica me ofereceu uma "boa vida" pra ficar eu com ela. Foi logo oferecendo coisas e não foi nada sedutora. Foi simplesmente objetiva, como se estivesse fazendo uma transação comercial. Eu não tinha um sentimento especial por ela, embora ela fosse uma pessoa legal. Mas o fato é que a abordagem dela fez-me sentir pessoalmente ofendido, pois me senti um "puto". Talvez porque ela já estivesse acostumada a ser abordada por este motivo... E das mais legais foi quando uma "amiga", na ausência do povo lá de casa, entrou no meu quarto e foi peladinha pra debaixo do chuveiro e perguntou se podia tomar banho comigo...

- Deu "rock" com alguma delas?
Com a primeira, que me ofereceu vida boa, NÃO. Mas com a segunda, a do chuveiro, SIM.

- Não ficou tentado com a "proposta indecente"? Por que?
Como disse eu fiquei até ofendido, porque esse lance de ter, nem que fosse apenas amizade, pelo simples fato da pessoa ser muito rica ou muito importante, isso nunca me atraiu. Acharia muito baixo fazer algo assim. E até se eu gostasse, de verdade, de alguém assim "rica" isso seria questionado socialmente, sempre teria alguém, principalmente da família e amigos, que iriam infernizar. Já vi casos assim e geralmente não acaba bem. Tudo que se é dado tem um preço e o que, aparentemente é dado de graça sai muito mais caro no final das contas. Relacionamento tem que ser amoroso e não comercial, pois é daí que aparecem muitos cornos convencidos.

- Como Ganha a Vida hoje? 
Sou autônomo... Produzo o “Licor da Sorte”, dou aulas de culinária oriental entre outras coisas. Minha vida é bem dinâmica. 

- Prato preferido 
Gosto de tudo, mas dependendo do dia e de meu estado de espírito, posso preferir um bom ovo frito, ou comida chinesa, ou um pastel de feira. Adoro Hossomaki e Uramaki com Coca-cola Zero.

-Sobremesa preferida? 
Gelatina e frutas 

- Você mesmo cozinha? 
Sim! 

- Gosta de Cozinhar? 
Muito! Até porque é uma das coisas que me proponho  a fazer profissionalmente. 

- Qual sua especialidade? 
Comida Oriental (chinesa e Japonesa) e italiana 

- Como você se descobriu poeta?  
Acho que me descobriram, quando começaram a ver o que eu escrevia e disseram ser interessante, mas eu nunca fui muito de acreditar em elogios e achava o título, poeta, muito grande pra me definir. Até que um dia descobri que ser poeta não é escolha – é carma! 

- O que é ser poeta?  
Ser poeta é um escultor de pedras de tropeço.

- Gosta de ser poeta? Por que?
Não, não gosto, mas o sou porque escrever em versos é quase um vício, como um fumante que acorda de madrugada pra matar sua vontade. Com os versos é a mesma coisa.

 - Qual foi a sua maior musa inspiradora? 
 "A solidão. "

- Já "pegou" alguma fã?
 Essa você pode responder...

 - Foi bom?
 (risos) Quer mesmo que eu responda isso aqui?

 - Pegaria de novo? (brincadeira)
 Assim você me lasca! 
- Mesmo com fama de pegador você ainda tinha tempo de ser solitário?
Alguém já escreveu que "multidão não é uma companhia e rostos podem ser apenas quadros em uma galeria". E sem querer parecer petulante, eu adoro minha própria companhia. Gosto de ter um tempo só pra mim esteja eu solteiro, namorando ou casado. Eu preciso de espaço e acho que toda relação sadia é assim...

- Teve alguém em especial sobre quem você já escreveu? 
Sim, várias pessoas especiais, mas na verdade os textos são mais inspirados em uma situação do que na pessoa em si. Tem textos que escrevi baseado em uma circunstância que apenas presenciei, mas não necessariamente vivi, afinal “o poeta é o fingidor”, só não finjo com a minha vida.

- Quanto tempo leva pra produzir um poema?
Houve poemas longos que fiz em minutos e há versos que eu não terminei até hoje.

- O que acha da Cultura no Brasil, no Ceará? 
Temos uma cultura rica, belíssima, mas, sem generalizar, o povo prefere ser ignorante e não ter memória. Quando se tem acesso acultura não se valoriza e quando se valorizamos não temos acesso. 


- Política Brasileira? 
Palhaçada, não da pra levar à sério, por mais que seja! Isso que falo chega a ser repetitivo, pois estamos todos desacreditados ou iludidos. 

- Voto Obrigatório? 
Nada que obrigado presta. Nada que se faz sobre efeito de está sujeito a uma pena é feito de boa vontade. Olha aí nossa política!

- Voto dos Analfabetos? 
Sou contra! Se uma pessoa que é capaz de ler, entender o que se passa no noticiário, ou em um jornal da mídia escrita, ainda se da o luxo de votar em lixo, imagina uma pessoa que está sempre à espera de uma "nova campanha eleitoral" para ouvir promessas furadas ou até mesmo trocar o seu voto por uma carrada de tijolo, um par de chinelos ou coisa assim. E geralmente o pobre é honrado, a palavra de um homem basta pra ele. Então ele, enganosamente, se dá por satisfeito com um aperto de mão e um sorriso de um farsante engomadinho. Vi muito isso de perto (em Aracati) quando trabalhei em uma determinada emissora que pertencia a um político. 

- Sistema Sinal de Comunicação? 
Foi uma escola, aprendi muita coisa lá que me prepararam profissionalmente para esta área de rádio e TV, mas isso porque fui bom aluno, eu quis aprender. 

- O programa que você produzia e era repórter fez muito sucesso. Por que saiu?
Foi muito sucesso na região, mas isso nunca subiu minha cabeça, gostava muito do que eu fazia, mas também queria poder ter minha grana no final do mês, pagar pensão alimentícia e poder estudar, mas não estava sendo pago, não estava sendo respeitado e nem reconhecido o meu trabalho. E lá se tornara um ambiente inóspito pra mim. Lá conheci muita gente boa (que também saiu), junto com gente nojenta, afetada, corrupta e arrogante. 

- Como foi sua saída? 
Não teve nem tchau, tinha muita gente semi-analfabeta querendo o apelido de "produtor" e ser "celebridade de província". E depois não recebi meus direitos e nem nada. Fui advertido (ameaçado discretamente) para não procurar meus direitos, pois o dono era um deputado federal que me disseram ser vingativo e me deram até exemplo do que ele seria capaz de fazer. Acabei não indo mesmo atrás de meus direitos por falta de testemunhas e a pedido de meus pais que, preocupados, me pediram para não me meter com esse tipo de gente. 

- Era eleitor desse Deputado? 
Não, nunca votei nele, pois já havia um candidato em que eu votava. E depois que conheci, de perto, tive certeza que fiz certo em não votar. Minha família votava, mas também, acredito que não vote mais neste...

- Voltaria a trabalhar lá? 
NÃO MESMO! Eu voltaria a trabalhar em outra emissora de Rádio ou TV, mas com esse povo não. Não trabalho com pilantras e nesse meio é só o que tem. Prometi a mim mesmo nunca mais trabalhar com canalhas que se divertem em difamar os outros pra ficarem como os heróis de histórias inventadas. Teria de haver uma mudança de postura radical pra isso acontecer.

- E se a proposta fosse boa, um salário excelente?
 O negócio não seria o valor da proposta e sim a veracidade desta. 

- Religião/ influência religiosa? 
Hoje não tenho uma religião... Admiro e tenho influências do Budismo e do Taoísmo, que são filosofias de vida, mas respeito a religião alheia.

- Já fez parte de alguma religião? 
Sim, fui batizado bebê na igreja católica  e Fui mórmon, por mais de 10 anos, mas hoje não! 

- Em ambas, você pode dizer que era fiel? 
Sim, eu era muito "caxias" devoto e intenso, do tipo de gosta de ler e pesquisar. Talvez, minha curiosidade, tenha sido o motivo de meu fracasso em todas. Membro fiel, de certas igrejas, tem que ser ignorante pra poder engolir dogmas. Seguir uma religião é como apreciar um balé; é lindo visto de longe e de perto vai ver muita marmota. 

- É verdade que já foi Pastor? 
Sim, na igreja mórmon. Lá chamam de “presidente de ramo”. 

- Por que deixou a religião mórmon? Pretende voltar?  
Pelo mesmo motivo que saí da rádio. É uma história longa que relato em meu livro (Fiorefalsus). Pra resumir, eu sei o que eu quero e por isso só fico onde me sinto bem. Quando percebo que "onde estou" não é legal pra mim eu saiu mesmo, não sou de “dar murro em ponte de faca”. Se você tem que prezar um Deus, preze um que está em você não em uma estrutura. E não, não pretendo voltar! 

- Hoje o que você diria a seus ex-colegas de igreja? 
Eu diria pra ter cuidado com lugares muito limpos, e cheio de pessoas evasivas, pois você pode sujar o ambiente impecável delas com a sua sinceridade. 

- Por que não acredita na religião Cristã? 
Primeiramente quero deixar bem claro que eu respeito, não levanto bandeiras de ser do contra e não alimento perseguição. Tenho amigos nas mais variadas denominações religiosas. Mas respondendo a sua pergunta: primeiro que a religião cristã não é como já foi um dia. Com o tempo, sabe-se, virou um instrumento político que apoiou muitas aberrações sociais como: o racismo, o próprio nazismo por exemplo. Acredito que nem o próprio Jesus não aprovaria isso que fizeram com a sua imagem. Algo que, quem sabe um pouco de HistóriA, percebe que muita coisa foi inventada pra enganar o povo, distorcendo a história verdadeira que é belíssima por sinal. Hoje é comum ver lideres e pastores elitistas dizendo que "todo mundo é igual" enquanto enchem os bolsos de dinheiro ao tempo que dizem que "um rico não entra no reino dos céus". E os Cristãos já crescem com a concepção que “bom é só Deus”. E o devoto acredita que é apenas um ser incompleto, inseguro e, naturalmente, programados pra serem inconstantes. E também religião e política andam juntas; em ambas há fisiologismo, falcatruas, atos secretos para acobertar coisas erradas de aliados e condenar gente inocente pra salvar a pele de amigos e parentes, ou seja, é a mesma cachorrada. E no dia que eu gostar e suportar esse "mar de lama" eu não irei a uma igreja, me candidatarei a vereador. (risos)

- O homem precisa de uma religião?
Na minha humilde opinião: tão quanto um peixe precisa de uma bicicleta. Religião á bom para alguns que necessitam da ideia de não estarem só.

- Acredita em Jesus? 
Acredito no Verdadeiro Jesus (Yeshua Ben Yosef), que viveu e morreu como um homem digno e que teve grande importância, pois, afinal, um Avatar no seu tempo, a quem o povo hoje chama de Jesus Cristo, mas foi transformado na maior carta de crédito do mundo para granjear influência e arrancar dinheiro e apoio das massas.

- Acredita em um mundo melhor? Por que?
Sim e não! Acredito porque eu me esforço para fazer a minha parcela mínima de contribuição, que é dever de todo ser humano. E não porque quando fazemos a coisa certa sempre parece que fizemos algo errado ou não fizemos nada aos olhos do demais que não fazem nada, a não ser falar coisas bonitas.

- Acredita em milagre?  Nós somos o milagre!

Charles Darwin
- No que acredita? 
Se eu fosse falar de tudo que eu acredito levaria muito tempo, mas sendo objetivo: Acredito no equilíbrio, na capacidade do homem como um ser pleno, que um sábio não provoca paixões, descontrole ou fanatismo. Acredito que há algo divino em nós e que somos capazes de coisa maiores do pensamos, que somos capazes de coisa que, talvez, nem imaginamos. Acredito que todos fazem parte de um todo e que mentiram muito pra nós enquanto falavam do catecismo e nas escolas dominicais. Acredito que esse “Cristianismo Frankenstein” tem produzido extremos (ou o cara entra e fica fanático ou entra por entrar e depois que sai continua agindo como o mesmo merda que entrou). Acredito que Charles Darwin não disse que Deus não existia, ele apenas revelou o endereço. E se nós procurarmos um deus fora de nós, sempre irá aparecer um espertinho para te controlar e ainda irá querer grana por esse desserviço. 

- O que você acha da bíblia Sagrada? Já leu?
Sim, já li e estudei durantes anos. Acho um bom livro de histórias. Que seria bom se tivéssemos acesso à história original sem cortes e sem alterações.

- O que você acha do Papa Bento XVI?
“Nem fede e nem cheira.” Não sei, não o conheço. Só poderei fazer uma imagem pessoal dele se, um dia, eu sentar e conversar com ele pessoalmente, ou que ele saia de sua redoma...

- Acredita em Signos do Zodíaco? 
Acredito, não nestes do jornal, ou que se ouve no rádio. Se você for ver, até as fundações do Cristianismo original, você vai ver a palavra esoterismo e ocultismo no meio da história. Existem astrólogos muito sérios! Agora repito que esses de jornal, de revistinha chinfrim e que recebemos pelo celular, isso ai é uma bosta.

- Feminismo ou machismo? 
Nenhum dos dois... Homem e mulher são complementares e não concorrentes. Acredito no respeito e não na submissão, nem no ato de subjugar o outro como propriedade. 

- Acha homem bonito?
Sim, tranquilo...

Eu acho você um gatinho 
muito fofo.
-Você se acha bonito? 
Não, me acho charmoso. Gosto muito de mim mesmo o que me permite gostar muito de outras pessoas. E isso é tudo.

- O que é beleza?
E beleza é muito relativo é aquela velha frase de que “ a beleza está no olho de quem vê”. De tempos em tempos este conceito muda, principalmente quando se tem a mídia como referência. No meu caso, procuro ver o conjunto da obra que é o equilíbrio entre aparência e conteúdo. Tem pessoas lindas que de repente se tornam feias, pra mim, por conta da ausência de profundidade.

- Metrossexual? Não é a minha!

- Cite o nome de homem que você acha bonito:
Manoel Leite Ribeiro, meu pai. Coroão, distinto cabelo grisalho, uma figura.

- Um grande amor?
O que estiver firme do meu lado, fielmente, nos momentos finais de minha vida - isso é complicado!

- Já achou esta mulher especial?
Partindo do pressuposto que amor é fidelidade e constância no coração e na mente. Bem... Só o tempo dirá!

- Acredita em amor a primeira vista? Por quê?
Já acreditei muito, mas hoje não acredito, porque amor é algo que se constrói em um relacionamento. Amor constante deve ser o seu por você mesmo e depois você compartilha, pois ninguém pode dar para o outro aquilo que não tem para si – “Amar o próximo como a si mesmo.”

- Então o que seria amor?
"É um dialogo de ida e volta sem estação final". Um saudável respeito e consideração que temos por nós e pelo próximo.

- Só o amor basta?
Não, na realidade não basta mesmo, nem mesmo dentro da família que nascemos. Embora a gente aprenda quando somos crianças e depois de adultos todo mundo fale aqueles discursos melosos de amor e fidelidade e blá, blá, blá, mas quase ninguém vive pelos princípios e discurso que diz abraçar. Amor, lealdade e sinceridade em um relacionamento nunca é o suficiente, você tem que ter algo mais para os parentes, amigos de seu companheiro ou companheira aplaudirem. Todos têm o seu preço, seja em grana ou por adulação. Os maiores pilantras e meretizes que eu conheci vivem socados em igreja ou arrotando o nome de Deus junto com suas mentiras morais. Conheço gente que já matou, que já saqueou, são sociopatas de carteirinha, mas estão ai a solta e são consideradas pessoas respeitáveis e bons partidos. E isso o que vale, já dizia Nelson Rodrigues!

- Casamento é pra sempre?
Eu gostaria muito que fosse e já acreditei nisso, mas infelizmente é uma raridade e os melhores "casamentos aparentes" são baseados nas maiores mentiras. Os tempos mudaram, seja a sua TV de LCD, seu celular ou o seu relacionamento, hoje tudo tem um prazo de validade, a não ser que você possa literalmente pagar pra estender essa garantia. Não ter grana em dado momento faz qualquer um feder, não por falta de banho, mas muita gente vai torcer o nariz pra você, começando pelo povo da família.

- E o que é Paixão? Por quê?
Paixão "é aquilo que os olhos tornaram bem vindo ao nosso coração", ao nosso desejo. Pode ser saudável, mas pode ser maior roubada também. Particularmente não gosto de nada que me tire o discernimento, que me torne passional e paixão é isso. E essa fase já passou em minha vida. Graças!

- Mulher cheirosa?
É bom né! Mas é sempre bom não exagerar na dose de perfume. Eu sou fã de una nuca cheirosa.

- Mulher vaidosa?
A mulher tem que ser vaidosa. Ela tem que ser a fã numero 1 de si mesma. Mulher relaxada não dá.


- Mulher gostosa?
Mulher gostosa não se resume em curvas, mas no conjunto da imagem com o conteúdo, na receptividade de ser gostoso estar perto dela. Vejo muita menina "boazuda", mas não sabem receber elogios, dão-me a impressão de não estarem acostumadas a serem bem tratadas, já saem distribuindo "fora".

- Mulher frígida?
Boa em convento em um sistema de clausura.

- Sexo? É um subproduto do amor.

- Com pressa ou devagar?
Nada contra rapidinhas, mas se você está em casa, numa boa, não há razão para ter pressa. Se a primeira "sessão" tiver durado pouco é só repetir. Em caso de dúvida é só observar a pessoa que está ao seu lado...

- O que uma mulher tem que "Ter" pra "Ter Você"?
Primeiro tem que ter a mim e depois ser safadinha só pra mim, na intimidade, uma leide à mesa e ser ela mesma sempre.

- E o que ela tem que fazer?
Ser ela mesma, gostar de si  e saber gemer sem sentir dor. (risos)

- O que mais atrapalha durante uma “relação”? Por que?
Travas e folclores pessoais de “num posso isso e num posso aquilo...” Além de ser um saco, esse negócio de ter nojo e vergonha só servem para atrapalhar e encurtar os bons momentos. Sou um homem sem travas emocionais, o meu limite é o da parceira. E vamos dizer que eu sou muito criativo, tenho muito fôlego e não gosto de ser rápido. Outra coisa é querer parar no meio "vamos ver" pra discutir relação ou querer ser engraçada, até porque não estamos ali pra rir como se estivéssemos vendo um filme de besteirol americano.

- Já aconteceu isso com você?
Sim, já. Tem mulher que prefere brigar por causa da tampa da privada que ficou levantada do que fazer algo bem gostoso...

- O que ela tem que fazer durante?
A mulher tem que ser sensual, misteriosa, colaborar, mas, de repente, vale um joguinho daqueles e se soltar, matar a vontade, compartilhar o que deseja.

- E depois?
Pode-se conversar, não fazer nada ou então começar tudo de novo.

- O que seria o par perfeito?
Par perfeito é aquele onde as diferenças, as imperfeições, entre as partes envolvidas no relacionamento, não são capazes de separá-los. Tem que haver amor, tesão, respeito e amizade, um bom diáloga de ida e volta sem estação final, tem que existir cumplicidade onde prevaleça o “NÓS” e não o “EU”.

- Você é assim mesmo?
Sim, sou... Gosto de relacionamentos duradouros, até porque me envolvo profundamente em tudo que faço na minha vida.

- Qual seria sua mensagem para as pessoas?
Hoje citaria uma mensagem do Budha que diz: “duvidem de tudo, procurem sua própria iluminação.” E entrem no meu blog e fique a vontade para fazer perguntas e comentários: www.licormusashi.blospot.com. 
E muitíssimo obrigado, Lanny, pelo blog, pelas declarações e homenagens que você faz de maneira muito carinhosa. Sempre agradeço e não sei se eu mereço a metade disso tudo.