.addthis_toolbox{text-align:center;}.custom_images a{width:32px;height:32px;padding:0} .addthis_toolbox .custom_images a:hover img{opacity:1} .addthis_toolbox .custom_images a img{opacity:0.50}

quinta-feira, 5 de abril de 2012

ONTEM A NOITE

Nenhum comentário:

ONTEM A NOITE
- De: H. Musashi Ribeiro – em 4/4/2012

Minha mente visualizou o teu corpo tenso
Vi-me em seus olhos vestidos de neuras e melancolia
por um assunto que não mais nos pertence
Em meu coração tomei-a como se fosse fera
sedento por beber te todos os beijos
e fluidos

Nos abraçamos com sede e fome
Desci por tuas curvas 
acariciando nuca e seios 
na preliminar de achar o teu ventre
e colocar eu meu dedos entre e abaixo
de teu vênus

Como felina posta sobre mãos e o joelhos
ergueste os quadris
descansando a cabeça e braços no travesseiro
Me a joelhei diante do altar de tua orquídea
úmida e pulsante a convidar a minha boca
a beijos francos
onde separei pares de lábios com minha língua
de sul a norte e de norte a sul

Senti teu corpo trepidar em meu rosto
Senti a flor mais relaxada se abriu em face
dando-me o caminho do falo com a minha língua
inquieta, safada e dançante 
que se umedecia com prelúdio de todos os gozos
senti o cheiro e gosto de tua flor invadida
que minha língua ia-se em suave empolgação ligeira
como se quisesse transpassar e pintar
todos kanjis com minha saliva 
naqueles lindos lábios macios e rosas, 
vermelhos, pulsantes, trêmulos
a besuntar minha face
com fluidos e gemidos em soprano
a dizer-me desconexo latim


Não suportando 
a passos de tigre
montei, introduzi ‘o meu na tua’
que sugava-me com entusiasmo de fêmea
a engolir um pouco de mim
e absorver toda minha alma 
vestida de carinho tão animal e delicias
em um tal êxtase amante
onde preenchi todos espaços
de tua flor
com um longo espasmo
em jorradas de mel de araçá
que transbordavam leitosas pétalas quatriformes 
de meu amor
em tal coito que dizia, 
nas entrelinhas de minha devoção,
que sua flor foi feita apenas
para seu amado amante
beija-flor.


x

domingo, 1 de abril de 2012

VIDA E LUZ

Nenhum comentário:

VIDA E LUZ
De: Henrique Musashi Ribeiro

Oi, meu nome é 'Vida'
antes de vir e ver a luz
eu estava com a minha 'Luz'
e a luz divina
Fui chamado assim
pelo que viria um dia a ser - vida
Meu bem é que me chama de 'Vida'
'Vida Minha' - Só dela!

E vida tem brilho
tem que ter luz
e por isso ela se chama - Eu a chamo!
'Luz de Meus Olhos',
pois 'Vida Minha' tem que ter luz
pois não há vida sem luz e luz sem vida

Vida e Luz estão um para o outro
até nas celestiais prospectivas.

Vocabulário: *Prospectivo - Que faz ver adiante ou ao longe. Concernente ao futuro.